31
Jul 10
31
Jul 10

Detergentes amigos do ambiente... serão necessários?

 

Em alguns supermercados já começam a se encontrar detergentes chamados de ecológicos. Sem uma explicação adequada os consumidores podem facilmente pensar que o rótulo é mais uma arma comercial para tentar se aproveitar de quem quer ajudar o planeta.

 

Em meados do século XX começaram a ser introduzidos fosfatos inorganicos nas fórmulas dos detergentes para ajudar a melhorar o seu desempenho. O seu uso tornou-se generalizado e com o passar dos tempos esses fosfatos foram parar a lagos e outros cursos de água.

Nesses meios aquáticos (principalmente quando não há muita corrente) os fosfatos actuam como nutrientes que ajudam ao crescimento excessivo de algas e outra vegetação aquática que fica à superficie. Toda essa vegetação à superficie bloqueia a luz solar, o que faz com que as plantas no fundo dos lagos morram. Estas plantas deixam de servir de alimento a outros seres a além disso são decompostas por bactérias aeróbias(que consomem oxigenio). O crescimento em número destas bactérias diminui a quantidade de oxigenio disponível, o que pode levar à morte de praticamente toda vida aquática do meio. Todo este processo é chamado de eutrofização e é também agravado pelas descargas industriais e pelo uso de fertilizantes. Imagine que usa um fertilizante sintético no seu jardim para melhorar o crescimento das suas plantas. Este é absorvido pela terra e pode ir parar a um lençol de água podendo ser levado ao rio mais próximo alimentando as algas que aí se encontram.


Uma substância aparentemente inofensiva pode levar a uma reacção em cadeia e levar ao desaparecimento de lagos.

 

 

Cá está um bonito exemplo de uma destas plantas que proliferam à superficie das águas e que se têm adaptado muito bem à nossa poluição.

 

O que estes novos detergentes oferecem são fórmulas sem estes fosfatos.

A solução é a mesma de sempre: evitar excessos e optar por tudo que for mais natural. Usar apenas a quantidade de detergente necessária (muita limpeza pode ser feita só com água ou com quantidades mínimas de produtos), usar sabão tradicional de receitas caseiras, usar fertilizantes orgânicos (guarde restos como cascas de fruta ou de ovos para usar como adubo), etc.

 

Podem encontrar informação mais detalhada sobre este assunto aqui, por exemplo.

 




 

 

 

publicado por oxarim às 13:55 | comentar | favorito
28
Jul 10
28
Jul 10

Fim das touradas na Cataluña

 

Este não é propriamente um post em prol da conservação do planeta mas trata do respeito pelos animais e defesa dos seus direitos.

Hoje o parlamemto da Cataluña proibiu as touradas a partir de 2012. Não foi uma maioria esmagadora que votou a favor da proibição como eu desejaria mas finalmente deu-se um grande passo para acabar com esta pratica de violencia.

Considero uma vergonha que ainda hoje se maltratem animais em prol de manter a tradição. Custa-me ver que há quem tenha gosto em ver um animal sofrer e insista num acto de atentado aos direitos dos animais só para manter uma prática antiga.

 

 

Quanto aos forcados apesar de achar ridículo ainda consigo suportar: enfrentam o touro sem armas, quase de igual para igual (não fossem muitos homens contra um animal). Agora subir num cavalo (que por vezes sai ferido "e nem tinha nada a ver com o assunto") para estar numa posição desigual e favorável à sua propria defesa, para poder atacar o touro de cima, isto para mim é cobardia.  Levar o animal à exaustão com sucessivas investidas e no fim matá-lo, isto para mim é pura crueldade.

 

Espero que outras regiões sigam o exemplo para que possamos finalmente acabar com estas práticas selvagens e absurdas.

 

 

publicado por oxarim às 16:09 | comentar | ver comentários (2) | favorito
27
Jul 10
27
Jul 10

Bicarbonato de sódio - em vez de desodorizante!

 

Na sequencia do post anterior deixo aqui mais uma sugestão.

 

Muito se tem falado dos desodorizantes e do facto da maioria deles ser anti-transpirantes, ou seja, supostamente não permitir que a pele transpire. Pode até saber bem não andar com as t-shirts molhadas mas a verdade é que estamos a impossibilitar o nosso corpo de libertar toxinas através do suor. Numa breve pesquisa cheguei à dica de usar o bicarbonato de sodio como desodorizante. Trata-se de um produto comum, barato, usado até em culinária, que pode ser comprado em supermercados e que vem como um pó branco. Experimentei polvilhar nas axilas e realmente resultou (embora eu não tenha grande problema com a transpiração). Elimina qualquer odor mas deixa o corpo transpirar. Se quiser também pode diluir num pouco de água e aplicar tipo spray.

 

Experimentem e deixem as vossas opiniões se quiserem

publicado por oxarim às 14:39 | comentar | favorito
22
Jul 10
22
Jul 10

O que sabe sobre os seus cosméticos e produtos de higiene?

 

Gostaria de colocar um pequeno desafio ao leitor. Pare e pense quantos produtos de higiene e cosméticos usou em todo corpo desde o momento em que acordou de manhã até agora.

 

Cá vai a minha lista

 

Sabonete liquido

Pasta de dentes

Creme para contorno de olhos

Protector solar

Desodorizante

 

 

Até deitar provavelmente usaria mais sabão, shampoo, talvez algum creme para cabelo ou corpo e de novo pasta de dentes. Isto sendo um dia sem maquilhagem ou qualquer extra. Que tal a sua lista?

 

Agora veja a lista de ingredientes desses produtos. Encontra algum que lhe seja familiar, ou que saiba quais as suas implicações além da água?

Não lhe parece um pouco preocupante que se tenha tornado tão dependente destes produtos e que não faça a mínima ideia daquilo que está a usar no seu corpo? Sabia que é permitido a uma marca não revelar totalmente todos os ingredientes de um perfume, como forma de preservar o segredo da sua fragância? Facilmente confiamos nas marcas que comercializam estes produtos (seguindo as indicações falsas de "natural", "orgânico" etc.) e nas leis que restringem o uso de químicos.

 

Dificilmente conseguiria voltar ao estado selvagem de apenas usar água na minha higiene diária mas acho que podemos tentar fazer compras de forma mais consciente e pensar se realmente precisamos de tantos produtos. No caso de realmente não conseguir evitar o seu uso acho que seria boa ideia variar nas marcas de forma a não sobrecarregar o corpo com determinado ingrediente. (p.ex este mês usa o sabão A que possivelmente contém o ingrediente nocivo A, e no mês que vem usa o sabão B que contém o ingrediente nocivo B dando tempo para o ingrediente A ser eliminado)

Vários produtos a que estamos habituados podem ser usados de forma mais reduzida ou até substituídos por produtos naturais. Procurarei falar disto nos próximos posts.

Deixo aqui o link de um vídeo interessante sobre este tema.

 

Caso queira investigar os ingredientes contidos nos seus produtos favoritos siga este link onde pode pesquisar a composição de vários produtos e a sua classificação a nível de prejuízo para a saúde.

publicado por oxarim às 15:18 | comentar | favorito
06
Jul 10
06
Jul 10

Como andamos de petróleo...

 

Em recentes pesquisas na internet encontrei a seguinte imagem.

 

 

 

Parecendo-me uma fonte digna acho que merece alguma atençao pois os graficos são claros e permitem-nos concluir muitas coisas.

 

  • A nível de produção e reservas de petróleo a Europa é de longe a menos favorecida. Isto indica que temos que reduzir ao máximo a nossa necessidade de petróleo ou em pouco tempo ficaremos dependentes das nações que o produzem.

 

  • A nível de consumo a Europa apenas é responsável por 19%. Isto não nos iliba de tentar reduzir o nosso consumo de petróleo mas faz-nos pensar que não nos adianta de nada fazer de tudo para reduzir o consumo de petróleo se os Estados Unidos, Ásia e Oceania não colaborarem. Por isso todos acordos internacionais como a recente Cimeira de Copenhaga p. ex. são de extrema importância pois é nessas alturas que se pode conseguir que todos se comprometam.

 

  • Quanto às utilizações dadas ao petróleo (tomando como exemplo os E.U. cuja realidade não é necessariamente igual à nossa) vemos que a indústria e os transportes dominam claramente. Isto lembra-nos que: devemos deslocar-nos de forma "ecologicamente inteligente" (transportes públicos, a pé, à boleia etc.); devemos evitar comprar produtos que venham fora da nossa região ou que resultem da indústria.
publicado por oxarim às 22:12 | comentar | favorito
02
Jul 10
02
Jul 10

Formula 1 com preocupações ambientais

 

Se há desportos que nunca me atraíram são aqueles que envolvem automóveis. Talvez será em parte por ser mulher :)

 

A nível ambiental custa-me ver que enquanto uns andam a pé e de transportes públicos para ajudar o planeta outros andam a acelerar em grandes "bombas de consumo" só por competição ou diversão.

 

Foi por isso que fiquei contente por saber que a fórmula1 também terá preocupações ambientais a partir de agora. Leia toda notícia aqui

publicado por oxarim às 19:01 | comentar | ver comentários (1) | favorito