Detergentes amigos do ambiente... serão necessários?

 

Em alguns supermercados já começam a se encontrar detergentes chamados de ecológicos. Sem uma explicação adequada os consumidores podem facilmente pensar que o rótulo é mais uma arma comercial para tentar se aproveitar de quem quer ajudar o planeta.

 

Em meados do século XX começaram a ser introduzidos fosfatos inorganicos nas fórmulas dos detergentes para ajudar a melhorar o seu desempenho. O seu uso tornou-se generalizado e com o passar dos tempos esses fosfatos foram parar a lagos e outros cursos de água.

Nesses meios aquáticos (principalmente quando não há muita corrente) os fosfatos actuam como nutrientes que ajudam ao crescimento excessivo de algas e outra vegetação aquática que fica à superficie. Toda essa vegetação à superficie bloqueia a luz solar, o que faz com que as plantas no fundo dos lagos morram. Estas plantas deixam de servir de alimento a outros seres a além disso são decompostas por bactérias aeróbias(que consomem oxigenio). O crescimento em número destas bactérias diminui a quantidade de oxigenio disponível, o que pode levar à morte de praticamente toda vida aquática do meio. Todo este processo é chamado de eutrofização e é também agravado pelas descargas industriais e pelo uso de fertilizantes. Imagine que usa um fertilizante sintético no seu jardim para melhorar o crescimento das suas plantas. Este é absorvido pela terra e pode ir parar a um lençol de água podendo ser levado ao rio mais próximo alimentando as algas que aí se encontram.


Uma substância aparentemente inofensiva pode levar a uma reacção em cadeia e levar ao desaparecimento de lagos.

 

 

Cá está um bonito exemplo de uma destas plantas que proliferam à superficie das águas e que se têm adaptado muito bem à nossa poluição.

 

O que estes novos detergentes oferecem são fórmulas sem estes fosfatos.

A solução é a mesma de sempre: evitar excessos e optar por tudo que for mais natural. Usar apenas a quantidade de detergente necessária (muita limpeza pode ser feita só com água ou com quantidades mínimas de produtos), usar sabão tradicional de receitas caseiras, usar fertilizantes orgânicos (guarde restos como cascas de fruta ou de ovos para usar como adubo), etc.

 

Podem encontrar informação mais detalhada sobre este assunto aqui, por exemplo.

 




 

 

 

publicado por oxarim às 13:55 | comentar | favorito